LÍDER DO IRÃ PEDE QUE MUÇULMANOS SE UNAM CONTRA OS EUA

Share:
Compartilhe Essa Matéria


O Ayatollah Ali Khamenei Acusa Washington De "Intimidar" Sua Nação Sobre O Acordo Nuclear Do Plano De Ação Global Conjunto De 2015.

Falando hoje à rede de televisão estatal iraniana, o líder supremo da República Islâmica, o aiatolá Ali Khamenei, declarou que seu país nunca cederia às intimidações dos Estados Unidos e pediu que outras nações muçulmanas se unam contra Washington.
Como a principal autoridade política e espiritual no Irã, suas proclamações públicas têm um peso imenso no país muçulmano xiita. Em sua aparição de hoje, ele mencionou a pressão dos EUA para cumprir plenamente as resoluções das Nações Unidas relacionadas ao acordo nuclear do Plano de Ação Global Conjunto de 2015, bem como a guerra por procuração da República Islâmica com a Arábia Saudita no Iêmen:
“A nação iraniana resistiu com sucesso às tentativas de intimidação dos Estados Unidos e de outras potências arrogantes e continuaremos a resistir ... Todas as nações muçulmanas devem permanecer unidas contra a América e outros inimigos.
“Muitas nações não durariam uma semana sem proteção americana. Tais observações são humilhação para os muçulmanos ... Infelizmente há guerra em nossa região entre os países muçulmanos. Os governos atrasados ​​de alguns países muçulmanos estão lutando com outros países ”.
Ausente de seus comentários estava qualquer referência a Israel, ou às crescentes tensões na Síria, que ameaçam levar seu país a um conflito muito mais amplo com todos os seus rivais regionais.



Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres


// O corpo do texto deve ficar no lugar deste comentário. //

Nenhum comentário