Hackers constroem rampa para novo tipo de ataque cibernético

Share:
Compartilhe Essa Matéria


O Serviço Conhecido Como "Memcaching" Amplifica Os Ataques DDOS Por "Um Fator Sem Precedentes De 51.000".

Com a ajuda de um novo "serviço", os hackers estão vendo seus ataques em redes minimamente seguras sendo amplificadas para níveis anteriormente inimagináveis, ameaçando a estabilidade da própria Internet.
Na semana passada, o blog ArsTechnica informou sobre o surgimento do memcached, um sistema de cache de banco de dados que acelera sites e redes, permitindo que hackers que se envolvam em ataques distribuídos de negação de serviço para "amplificar seus ataques por um fator sem precedentes de 51.000". Os ataques DDOS são significava tirar redes, abrandando-as com o tráfego de múltiplas fontes.
Para colocar o impacto do memcached em perspectiva, um único computador doméstico com uma habilidade de upload de 100 megabits por segundo teoricamente seria capaz de segmentar um site com um ataque de 5 terabits por segundo. Esses números eram inimagináveis, mesmo entre os hackers mais bem-fundados.
Em poucos dias desse relatório, analistas informaram que o GitHub sofreu um ataque de 1,3 Tbps, quebrando ligeiramente o ataque anterior DDOS do recorde mundial.
Esses ataques novos e poderosos são freqüentemente acompanhados por demandas de resgate, semelhantes às emitidas pelos ataques da WannaCry. Os ataques mais recentes exigiram resgates pagos na moeda de criptografia Monero equivalente a cerca de US $ 18.500.
Mas, o problema poderia ficar muito pior. Em um novo relatório publicado nesta manhã, a ArsTechnica afirma que muitos provedores de serviços de Internet estão permitindo que os computadores acessem a web com pacotes de segurança forjados. Enquanto isso, também afirma, os analistas estimam que existem até 93.000 servidores "memcached" expostos à Internet aberta e disponíveis para realizar esses ataques.
Via: Trunews


Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres


// O corpo do texto deve ficar no lugar deste comentário. //

Nenhum comentário