Publicidade

Últimas Notícias
recent

PRÓ ABORTO: Hillary Clinton quer se tonar Pastora metodista

Compartilhe Essa Matéria


Como você se sentiria se você fosse à igreja no próximo domingo e a “Pastora Hillary Clinton” aparecesse no púlpito para pregar a mensagem? De acordo com o pastor de longa data de Hillary, ela diz que quer começar a pregar.
Considerando o fato de que ela está em direção oposta a praticamente tudo o que a Bíblia diz, é difícil imaginá-la fazendo isso com rosto sério. Bill e Hillary Clinton vêm fomentando ira e ódio para com cristãos conservadores há décadas, mas agora de repente ela quer mudar? Se Hillary anunciasse que ela havia decidido denunciar o aborto legal, então sem dúvida alguma ela teria minha atenção, mas nesse ponto isso parece apenas outro golpe político publicitário de Hillary.
Hoje cedo quando me deparei com o artigo “Hillary Quer Pregar” publicado no jornal “The Atlantic,” me senti tentado a desprezá-lo como alguma tipo de “notícia falsa,” coisa bastante comum ultimamente. Mas no final das contas essa notícia é de fato verdadeira.
Hillary Clinton quer pregar. É o que ela disse para Bill Shillady, seu pastor de longa data, numa recente sessão de fotos para seu novo livro acerca dos devocionais diários que ele enviou para ela durante a campanha eleitoral de 2016. Pedaços dispersos de reportagens indicam que atividade pastoral sempre foi um sonho secreto de Hillary, que já foi candidata a presidente dos EUA duas vezes.
No ano passado, Kenneth Woodward, ex-editor da revista Newsweek, revelou que Hillary lhe disse em 1994 que ela pensava o “tempo inteiro” em ser ordenada pastora metodista. Mas ela lhe pediu que não escrevesse sobre isso: “Isso me fará parecer religiosa demais.” O incidente captura perfeitamente a longa campanha de Hillary para moderar — e às vezes obscurecer — expressões de sua fé.
Para Hillary, isso seria ainda outro capítulo muito incomum numa jornada religiosa muito estranha. Ela sempre afirmou ser “cristã,” mas é também importante recordar que na faculdade ela fez sua tese sobre um esquerdista radical que havia dedicado seu livro a Lúcifer.
Em 1993, o presidente da Faculdade Wellesley aprovou uma nova norma de que todas as teses escritas por um presidente ou primeira dama dos Estados Unidos seriam guardadas trancadas, uma medida para impedir o público de ficar sabendo acerca de sua nova primeira dama. No entanto, depois que Bill Clinton e sua esposa deixaram a Casa Branca, a tese de Hillary foi liberada para o público — uma homenagem de 92 páginas ao esquerdista radical Saul Alinsky.
E em 2015, Hillary deu um discurso em que ela insistiu em que “convicções religiosas” que não estão de acordo com sua agenda progressista “têm de ser mudadas.”
“Todas as leis que aprovamos não valem muito se não forem impostas. Direitos têm de existir em prática, não só no papel. Leis têm de ser sustentadas com recursos e vontade política. E códigos culturais, convicções religiosas e preconceitos estruturais profundamente enraizados têm de ser mudados.”
Hillary Clinton não está interessada no Deus da Bíblia ou em viver do jeito que a Bíblia realmente quer que vivamos. Hillary e seu marido vêm promovendo praticamente todas as formas de mal imaginável há décadas, mas isso não importará para muitas pessoas. Se Hillary quer pregar, muitos na Esquerda ficarão absolutamente encantados…
“Considerando o conhecimento profundo dela acerca da Bíblia e a experiência dela de cuidar de pessoas e amar pessoas, ela será uma grande pastora,” Shillady me disse.
Desde a eleição, “Acho que a fé dela está mais forte,” Shillady acrescentou. “Não notei nada diferente, a não ser que acho que ela está mais descansada do que nunca a vi.” Talvez depois de todos esses anos de duras lutas políticas, Hillary finalmente está se tornando uma versão mais franca de si mesma: uma mulher cuja ambição mais profunda é ensinar a Bíblia na igreja.
Estou tão contente que ela não esteja na Casa Branca. Se ela tivesse ganho a eleição de 2016, as coisas teriam ficado muito ruins para conservadores assumidos como eu.
Os Estados Unidos estão no meio de uma guerra cultural. Se a Esquerda ganhar no final, eles planejam fazer tudo o que puderem para criminalizar as opiniões dos conservadores.
Se Hillary Clinton quiser “pregar,” ela certamente tem o direito de fazer isso.
Mas no final, o lado dela não vai ganhar. Não importa que a Esquerda lute muito para torcer e distorcer a Bíblia, o sentido claro da Bíblia está aí para todos verem. A Bíblia vem mudando corações em todo o planeta há séculos, e nada vai mudar isso.
E seria melhor Hillary Clinton tomar cuidado, pois se ela começar a ler muito a Bíblia, o coração dela pode acabar também mudando.
Via: dailynews


Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres


Tecnologia do Blogger.