INVASÃO? - Tensão com caças da Venezuela na fronteira com Roraima

Share:

Os sobrevoos de dois potentes caças russos Sukhoi SU da Força Aérea da Venezuela na fronteira com o Brasil e a movimentação de caças da Força Aérea Brasileira (FAB) no dia seguinte causam tensão na região norte de Roraima.
A FAB enviou para a base aérea do Estado sete caças AMX – dois na terça e outros cinco na última quinta-feira – além de dois Hércules C 130. Em nota, a FAB informa apenas que trata-se de um exercício.
Mas fontes militares da base informam que os caças da Venezuela teriam invadido o espaço aéreo do Brasil no início da semana, na região de Pacaraima. E que o governo de Nicolas Maduro já teria pedido desculpas informais ao Ministério da Defesa e Aeronáutica comunicando ter sido um incidente involuntário.
Cobrada sobre a situação, ainda um mistério, a FAB informou em outro e-mail que não houve registros de invasão.
O que causou mais mistério é que a Aeronáutica costuma avisar a imprensa de exercícios, o que não ocorreu neste caso. Ontem o site da FAB saiu do ar, e equipe em Brasília trabalha com sistema operacional de emergência.
Os AMX são para apoio operacional. O Brasil está desguarnecido de poder militar aéreo, em parte. Os Mirage foram ‘aposentados’, e os atuais F-5 da frota têm pouco poder de fogo e alcance.
Via: aereo

Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres

***DEIXE SEU COMENTÁRIO ***

Um comentário:

  1. Mesmo tendo vantagem inicial de mísseis e caças, os alvos "compensadores" para o sonhador "professor aloprado" Nicolás Maduro estão a três ou quatro mil Km da fronteira com o Brasil e os parques industriais, a usina de Itaipu, os grandes centros urbanos e as maiores guarnições militares estão muito longe da fronteira e isso demandaria uma logística complicada para os bolivarianos manterem seus caças no ar. Nem mesmo os SU-30 poderiam explorar sua maior velocidade em razão da economia de combustível que teriam de fazer.Eles teriam de ser reabastecidos em pleno teatro de operações ou seja dentro do espaço aéreo brasileiro e com certeza, nenhum avião tanque bolivariano teria paz nos céus do Brasil...

    ResponderExcluir