Publicidade

Últimas Notícias
recent

TAMBORES DE GUERRA: Caças russos interceptam aviões americanos sobre o Mar Negro


O incidente entre caças russos e aviões espiões norte-americanos junto da fronteira russa está a ser relatado esta tarde pelas agências internacionais. Também de acordo com o site da Russia Today, próxima do Kremlin, os aviões americanos terão feito duas tentativas de aproximação na fronteira do Mar Negro com os identificadores desligados, incidente já confirmado pelo Ministério russo da Defesa.

De acordo com o comunicado do ministério, uma formação de Sukhoi Su-27 foi enviada ao encontro de vários aviões americanos P-8 Poseidon que, “em duas ocasiões, tentaram aproximar-se da fronteira russa no Mar Negro sem os identificadores ligados”.
“A 7 de setembro, os aviões norte-americanos de vigilância P-8 Poseidon “tentaram em duas ocasiões aproximar-se da fronteira russa [no Mar Negro]… com os identificadores desligados”, explicou o porta-voz da Defesa, o major-general Igor Konashenkov.
“Depois de os aviões de combate russos se aproximarem dos aviões espiões para confirmação visual e para determinar os números (de registo) nas suas asas, os aviões americanos mudaram abruptamente de curso e foram embora”, acrescentou.

De acordo com aquele oficial, os SU-27 que interceptaram os aviões americanos agiram “estritamente de acordo com as regras internacionais”
Trata-se de uma resposta aos americanos, que já tinham acusado os pilotos russos de levar a cabo uma manobra de intercepção “perigosa e nada profissional”. Acusam o piloto do Sukhoi de ter colocado o SU-27 a três metros do seu avião e de manter essa posição durante 19 minutos.
“Os aviões e navios da Marinha dos Estados Unidos interagem frequentemente com unidades russas nesta região e a maioria desses encontros são seguros e conduzidos de forma profissional”, apontou um responsável americano, para lamentar “estas manobras perigosas [que] causam profunda inquietação”.

São manobras que criam tensão “inutilmente” e são potenciadoras de um acidente, acrescentou. Quanto ao voo dos P-8 Poseidon, em declaração registada pela Reuters, os oficiais americanos falam de “uma patrulha normal” sobre o mar Negro, explicando que os pilotos “estão lá em cima durante 12 horas, pelo que há várias interacções”.

Via: rtp
Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres

***DEIXE SEU COMENTÁRIO ***

Tecnologia do Blogger.