Publicidade

Últimas Notícias
recent

O mar do Caribe está emanando um som estranho que cientistas nunca detectaram antes



Por baixo do zumbido de navios e da movimentação da vida marinha, há outro som emanando do mar do Caribe. Ele tem uma intensidade muito baixa para os humanos ouvirem, mas sua assinatura pode ser detectada a partir do espaço. Os cientistas nunca viram, nem ouviram, nada parecido.
O mar do Caribe conta com uma grande bacia delimitada pela América do Sul, América Central e ilhas caribenhas. Ele é uma peça fundamental na circulação oceânica global, alimentando diretamente a corrente do Golfo. Mas quando os pesquisadores da Universidade de Liverpool decidiram estudar a dinâmica do mar do Caribe, eles notaram algo estranho.
“Nós estávamos olhando a pressão do oceano através de modelos por razões bem diferentes, e esta região simplesmente não se encaixava”, disse Chris Hughes, da Universidade de Liverpool, ao Gizmodo. Ele explica que seus modelos produziam grandes oscilações inexplicáveis de pressão ​​em toda a bacia.
Após detectar as oscilações estranhas em modelos, Hughes e seus colegas decidiram ver se eles poderiam observar o fenômeno no oceano – e conseguiram. Com leituras de pressão recolhidas a partir do fundo do mar do Caribe entre 1958 e 2013, e registros de marés e dados do satélite Grace, da NASA, os pesquisadores descobriram que a bacia do mar do Caribe age como um apito gigante.
“Você tem uma corrente que flui de leste a oeste pelo mar do Caribe”, explica Hughes. “Ela é muito estreita e bastante forte. Assim como um jato estreito de ar, ele se torna instável e cria redemoinhos.”
Quando essas ondas atingem o limite ocidental da bacia, elas somem e reaparecem na borda oriental. Este fenômeno, chamado de “buraco de minhoca de Rossby”, foi descrito pela primeira vez há vários anos. (É uma referência às ondas de Rossby, correntes planetárias de água e ar.)
Os cientistas sabem agora que ondas de certas formas e tamanhos ressoam quando batem nessa parede ocidental, assim como certas frequências ressoam quando você sopra um apito. Em ambos os casos, a frequência ressonante produz um som.
Mas, como a bacia do mar do Caribe é muito grande se comparada a um apito, a frequência de ressonância é extremamente baixa. Leva 120 dias para as ondas se propagarem de leste a oeste na bacia, produzindo um tom lá bemol que é cerca de 30 oitavas abaixo do que um piano pode tocar. Uma versão com a frequência aumentada desse som excessivamente sinistro está no vídeo acima.
Apelidado de “apito de Rossby” em um artigo da Geophysical Research Letters, o fenômeno pode ser detectado a partir do espaço devido a flutuações no campo gravitacional da Terra, à medida que mudanças de pressão se propagam através de toda a bacia.
Os pesquisadores continuarão a acompanhar o apito de Rossby, com a esperança de que o sinal possa ser usado para prever as épocas do ano em que as inundações costeiras são mais prováveis.
Foto por Chad Sparkes/Flickr


Via: gizmodo

Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres

***DEIXE SEU COMENTÁRIO ***

Tecnologia do Blogger.