EPIDEMIA E VACINAÇÃO: Surto de Caxumba assusta Rio de Janeiro

Share:
Por favor, considere apoiar a notícia alternativa. Faça Uma Doação!

Jovens e adultos também devem estar atentos ao calendário de vacinas.
Em caso de dúvida, é preciso procurar um posto de saúde.



Casos de caxumba têm assustado moradores do Rio e preocupado as autoridades públicas. O G1separou informações sobre vacinação desta e de outras doenças.

No caso da caxumba (saiba mais sobre a doença), a pessoa deve ser imunizada pela primeira vez com 1 ano de idade e tomar a segunda dose da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) aos 15 meses.
Quem tem até 19 anos de idade e não sabe se foi vacinado precisa tomar as duas doses de uma só vez. Quem tem entre 19 anos e 49 anos só precisa de uma vacinação. As grávidas não podem ser vacinadas. E quem já foi atingido pela doença não corre risco de contraí-la de novo.
Calendário de vacinação
Todas as vacinas dos calendários estabelecidos pelo Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde, são oferecidas gratuitamente nos postos de saúde de todo o Brasil.
Ao nascer: os bebês devem tomar a vacina BCG, que combate formas graves da tuberculose e a vacina contra a hepatite B. Ambas são tomadas em uma única dose.
Dois meses: as nenéns devem tomar a primeira dose da Vacina Pentavalente, que combate difteria, tétano, coqueluche, hepatite, meningite e infecções por Haemophilus influenzae b, que pode causar infecções. Também nessa época, os pais devem ficar atentos para as primeiras doses da Vacina Inativada Poliomielite, que combate a paralisia infantil e a Vacina Oral de Rotavírus Humano, que previne as diarreias por rotavírus.
Três meses: as crianças devem receber as primeiras doses da Vacina Pneumocícica 10, contra pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pela bactéria Pneumococco; e a vacina Meningocócica C, que combate meningite e outras doenças.
Quatro meses: os bebês tomam as segundas doses das vacinas Pentavalente, da Vacina Inativada Poliomielite e da Vacina Oral de Rotavírus Humano. Um mês depois, as crianças devem tomar a Vacina Pneumocócica 10 e da Vacina Meningocócica C.
Seis meses: Os bebês devem tomar a terceira dose da Vacina Pentavalente e da Vacina Oral Poliomielite. Aos sete meses, eles devem tomar terceira dose da Vacina Pneumocócica 10.
Nove meses: as crianças já podem ser imunizadas contra a febre amarela, principalmente as que vão viajar para alguma área de risco. No caso das crianças com menos de cinco anos, é recomendado um reforço quatro anos após a primeira dose. A partir desta idade, as crianças devem receber reforço após dez anos.
Um ano: as crianças devem tomar a dose única da vacina contra a Hepatite A. Nesta época, elas também são imunizadas com a Triviral, que os protege do sarampo, da caxumba e da rubéola. Também é recomendado um reforço da Vacina Pneumocócica 10.
Quinze meses: as crianças devem tomar o primeiro reforço da vacina Tríplice Bacteriana, que combate o tétano, a difteria e a coqueluche. Os pequenos também devem passar pelo primeiro reforço da Vacina Oral Poliomielite e receber o reforço da Vacina Meningocócica C. Além disso, as crianças devem ser imunizadas com a dose única da Tetraviral, que combate os casos de sarampo, caxumba, rubéola e varicela.
Quatro anos: as crianças devem tomar o segundo reforço da Vacina Oral Poliomielite e da Tríplice Bacteriana.
Meninas de 9 a 11 anos: as pré-adolescentes devem tomar as três doses da vacina HPV Quadrivalente, que combate o câncer de colo de útero. A Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza uma tabela com todas as vacinas a serem tomadas.
Imunização de adolescentes
Os adolescentes que não tomaram as vacinas de acordo com o calendário recomendado para as crianças podem ser protegidas entre os 11 e 19 anos. Nesta época, são recomendadas as três doses da vacina contra hepatite B e da Dupla Adulto, que combate a Difteria e o tétano, além da Tríplice Viral, que tem só duas doses e combate sarampo, Caxumba e Rubéola.
A Secretaria Municipal de Saúde do Rio também disponibiliza uma tabela especial para que os pais possam se orientar.
Adultos também devem se proteger
Adultos entre 20 e 49 anos: devem tomar as três doses da vacina contra a hepatite B e a dose única da Tríplice Viral.
Gestantes: as grávidas devem tomar as três doses da Hepatite B e a Dupla Adulto/ dTpa Adulto, que a protegem e ao bebê de Difteria, Tétano acidental, Tétano neonatal e Coqueluche.
Adultos com mais de 50 anos: devem tomar as três doses da vacina contra a hepatite B.
Adultos com 60 anos: deve-se tomar a Dupla Adulto, a primeira dose da Vacina Pneumocócica 23-valente, que combate infecções causadas pela bactéria Pneumococco. Além disso, é preciso tomar a dose anual da vacina contra gripe. 
Via: G1
PARTICIPAÇÃO
Os leitores podem colaborar com o conteúdo do UL enviando notícias, fotos e vídeos
(de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, Envie sua Notícia para uniaodoslivres@hotmail.com
***DEIXE SEU COMENTÁRIO ***

Receba Nosso Conteúdo Exclusivo


Notícias Urgentes, Mensagens de Dobson Lobo e etc Uniaodoslivres