RESPOSTA: Ministro da Saúde Arthur Chioro ao site União dos Livres

Share:

    • União dos Livres Ministro Sou Dobson Lobo do site UNIÃO DOS LIVRES: Porque a OMS afirma que o Brasil não comunicou sobre este possível caso de ebola? E porque exatamente após o Infectologista Ralcyon Teixeira dar entrevista alertando sobre uma possibilidade de haver um caso no Brasil apareceu este homem em Curitiba, isso foi orquestrado?
      Curtir · Responder · 1 · Há 4 horas

      • Ministério da Saúde A transferência do paciente de Cascavel para o Rio de Janeiro foi feita conforme o protocolo de segurança, já que o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro (RJ), é a referência nacional para casos de ebola. 
        O governo brasileiro tem reforçado as ações de controle de aeroportos e portos, para a identificação de pessoas sintomáticas. O paciente chegou ao Brasil, no dia 19 de setembro, sem apresentar sintomas. 
        Esclarecemos que os protocolos vigentes foram treinados em diversos simulados. Confira as matérias sobre o processo de preparação dos planos de emergência para casos suspeitos de ebola no país: http://goo.gl/ivbCuZ
        Continuamos à disposição. #EsclareceMS
        Em nenhum momento foram trazidos pacientes da África para o Brasil. O caso é classificado como suspeito e estão sendo realizadas todas as medidas do protocolo de segurança internacional, como isolamento do paciente e exames laboratoriais para poder confirmar ou descartar o caso. A transferência do paciente de Cascavel para o Rio de Janeiro foi feita conforme o protocolo de segurança, já que o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro (RJ), é a referência nacional para casos de ebola. 
        A OMS não recomenda quaisquer medidas que restrinjam o comércio ou o fluxo de pessoas com os países afetados, já que a transmissão de pessoa a pessoa só se dá com o contato direto com os fluidos corporais ou secreções de um paciente infectado. Além disto, a transmissibilidade só se dá a partir do aparecimento dos sintomas. Como todo caso de Ebola produz sintomas fortes, que exigem que o doente procure um serviço de saúde, a detecção de casos pode ser feita oportunamente, facilitando a interrupção da transmissão. Se uma pessoa vier de um país onde ocorre transmissão e apresentar sintomas durante a viagem, a equipe de bordo aplica as normas internacionais vigentes, visando à proteção dos demais passageiros, e informa às autoridades sanitárias do aeroporto ou porto de destino para a remoção e transporte do paciente ao hospital de referência, em condições adequadas. 
        Veja mais informações no Blog da Saúde http://goo.gl/0PbfX3

        Blog da Saúde – Ministério da Saúde
        BLOG.SAUDE.GOV.BR



Por Dobson Lobo
PARTICIPAÇÃO
Os leitores podem colaborar com o conteúdo do UL enviando notícias, fotos e vídeos
(de acontecimentos ou comentários) que sejam relevantes no Brasil e no mundo. Para isso, Envie sua Notícia para uniaodoslivres@hotmail.com
***DEIXE SEU COMENTÁRIO ***

Via: Facebook

Nenhum comentário