QUER LEITE OU PAPEL HIGIÊNICO? - Venezuela adota biometria em supermercados para coibir contrabando

Share:

Para tentar coibir o contrabando de alimentos na Venezuela, o presidente Nicolás Maduro anunciou a adoção de um sistema biométrico nas redes de alimentação públicas e privadas do país. A medida tem como objetivo impedir que os usuários comprem diversas vezes o mesmo produto e, assim, acabar com o contrabando e a comercialização irregular dos mesmos.


Mercado Venezuela
Restrição de locomoção na fronteira com a Colômbia a noite é apontada como um dos fatores para a volta dos produtos às prateleiras em TáchiraRestrição de locomoção na fronteira com a Colômbia a noite é apontada como um dos fatores para a volta dos produtos às prateleiras em Táchira
 Em um discurso realizado na noite desta quarta-feira (20), Maduro explicou que a iniciativa é necessária para evitar o contrabando e afirmou que o sistema é similar ao utilizado nos processos eleitorais do país. “Esse sistema vai ser como uma bendição contra fraudes, assim como o sistema eleitoral. A distribuição e a comercialização será perfeita. Tenho certeza”, garantiu.

O presidente também pediu a aplicação da Lei Contra o Contrabando de maneira “implacável” e anunciou o confisco de todos os bens que se encontrem relacionados com este crime. “Confiscar de maneira imeditada tudo o que se consiga: caminhões, galpões, etc. E tudo deve ser passado às autoridades para que sejam transferidos para a Missão Alimentação”.

A previsão é que o sistema seja implementado completamente até o final do ano, precisou o superintendente Andrés Eloy Méndez durante entrevista à emissora VTV. Os donos de supermercados no país foram informados sobre a instalação do sistema “que servirá para a medição do abastecimento a nível nacional”.

Os preços subsidiados de produtos de consumo básicos no país despertaram um contrabando de alimentos para a Colômbia que, segundo o governo, impacta 40% das importações e compras que a Venezuela faz para abastecer seu mercado.

O governador de Táchira, Jóse G.Vielma Mora, afirmou em seu Twitter que ações do governo na região estão dando resultado e produtos voltaram às prateleiras dos supermercados.

Fonte: Opera Mundi

Nenhum comentário