Confrontos no bairro sob quarentena na Libéria fazem vários feridos

Share:

Pelo menos quatro pessoas foram atingidas por balas durante confrontos hoje registados num bairro dos subúrbios da capital liberiana, Monrovia, que está sob quarentena por causa da epidemia do vírus Ébola que afeta aquele país.


Os confrontos entre as forças de segurança e os habitantes de West Point começaram quando elementos da polícia entraram no bairro para retirar uma representante do Estado que reside naquela zona com a respetiva família, segundo o relato de um jornalista da agência francesa AFP e de testemunhas locais.
A ação da polícia indignou os residentes, que começaram a juntar-se numa zona do bairro em sinal de protesto.
Após o uso de gás lacrimogéneo para dispersar a multidão, os soldados abriram fogo, ferindo pelo menos quatro pessoas, de acordo com as mesmas fontes.
Num discurso à nação, proferido na terça-feira à noite, a Presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, decretou um recolher obrigatório no país e colocou dois bairros sob quarentena, numa tentativa de conter o surto de Ébola.
"A partir de quarta-feira, 20 de agosto, entrará em vigor um recolher obrigatório entre as 21:00 e as 06:00 (entre as 22:00 e as 07:00 em Lisboa), declarou a chefe de Estado liberiana.
A Libéria é o país onde a epidemia do vírus Ébola já provocou o maior número de mortes -- 466 num total de 1.229 registadas --, de acordo com o mais recente balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Nenhum comentário